17 setembro 2007

Só gente fina

Fui assistir o jogo do vasco e flamengo em um boteco na Tijuca com minhas primas e os respectivos. De avulsa, só eu e minha prima M. Para evitar o frio e os indesejáveis tentei formar um casal lésbico com ela mas ela estava decidida a paquerar alguém. Fala sério, paquerar alguém num pé sujo em dia de jogo!!! Mas, enfim, escolha de cada um...

O fato é que T. namorado da minha prima F. é uma pessoa "dilicada" ao extremo, criado nas melhores estrebarias européias. E ao ver que a Brahma estava cara e só tinha itaipava, soltou a pérola:

T:_Desce três.
F:_Porra, T. Itaipava?
T:_Ué...tá na merda, abraça o tolete!
F:_Ai, amoooooooor. Eu escolhi namorar com você, então sou obrigada a aguentar essas coisas. Mas as outras pessoas não...

PS: Ainda bem que minha religião não permite bebidas alcoólicas porque Itaipava ninguéeeeeeeeeeeeeeeem merece. Como já dizia minha prima L: não é de Deus. E ainda dá uma diarréia danada...

7 comentários:

E. disse...

Sempre pode piorar, a Itaipava podia estar morninha... hehehehehe
Menos mal que eu moro aqui no frio, se a cerveja esta quente é só abrir a janela.

Mythus disse...

Sério mesmo que você se converteu?

Tá uma coisa que nunca senti falta ou vontade é do álcool. Ô coisa ruim! Só serve para flambar comida.

S disse...

Mas B. Itaipava não é tão ruim assim... É a única que estou acostumada a beber. As outras me fazem um mal danado, me deixa com enxaqueca e ainda tem a dor de barriga, que ninguém merece!
Mas hein, não espere encontrar o homem da sua vida em um boteco... E já te falei, dependendo do teor alcoolico dos dois, é capaz dele achar que vc se chama camila. haha
Mas pra paquerar até que dá mesmo... Qualquer hora é hora, né!

Miss Wilson disse...

Vinho b. vinho não é pecado e faz um bem danado. mas num lugar desses fique só no refri zero mesmo ou na água pq Itaipava não é coisa de Deus mesmo, nem do Diabo.

R. disse...

B., podem ser efeito das minhas diversas perigrinações aos redutos do álcool mas eu bebo itaipava fácil e não há efeitos colaterais. É quase skol, tão aguada quanto, e ainda é feita com água legítima de petrópolis, ha!

Quanto ao seu comentário, eu sempre achei bacana a 2a geração do romântismo, o ultra-romantismo. Aqueles sim sabiam viver. Carpe diem agressivo.

"No Brasil, ultra-românticos foram os poetas-estudantes, quase todos falecidos na segunda adolescência, membros de rodas boêmias, dilacerados entre um erotismo lânguido e o sarcasmo obsceno..." (José Guilherme Merquior)

I could fit in!

(é melhor começar a fumar e a procurar uma sífilis por aí)

Bjs!

Eliane Martins disse...

Menina tu tem um senso de humor ímpar. adorei esse teu muquifo.


bjossssss

Eliane Martins disse...

Menina tu tem um senso de humor ímpar. adorei esse teu muquifo.


bjossssss