26 fevereiro 2009

Você sabe que está ficando velho quando...

...cerveja não é só um meio de te embebedar, é produto de degustação.* E nem adianta vir com aquela Itaipava causadora de diarréia que fazia sua felicidade mesmo quente durante as chopadas da faculdade.
Porque você quer mesmo é cerveja de trigo, cerveja gold, pilsen, ale...resumindo: aquela mais amarga e mais cara do cardápio, capisce?



*pensamento filosófico-gastronômico-social-antropológico de uma prima querida e degustadora de cerveja emergente

7 comentários:

Deusa disse...

É isso ai, mulher tbm bebe cerveja, bebe não degusta o liquido sagrado...
rsrs..rsrs..

Chrys Braga disse...

Ameeei seu blog, e concordo plenamente com vc. Outro dia tava conversando sobre isso com amigos, passei da fase de beber para ficar bêbada. Hoje bebo porque gosto de beber. Ficar bêbada... é uma consequencia natural. ahahahahaha... Mulheres que bebem cerveja: yes, we are.

Eduardo Otubo disse...

Guiness for the win!

Jaque disse...

Agora, depois de ler seu post, fiquei com medo de mim...

Rosi disse...

Menina
Acabo de descobrir porque corro para o banheiro depois de uma noitada de Itaipava (...), que droga, nem para emagrecer essa cerveja presta!
Vou rever meu gosto por cerveja, prometo.

Bibs ° disse...

Sempre preferi Skol!

;)

Cavaleiro da Weaver disse...

“Violenta, imoral, injustificável
Qualidades da cachaça que acabou comigo
Consciente da ruína desse estado lamentável
Posso dizer que vou parar, mas eu sei que não consigo”

– Matanza, “Ressaca Sem Fim”, do álbum A Arte do Insulto, de 2006


ô, até que uma cvervejinha vai...... mas eu sou mais o bom e eterno VELHO BARREIRO mesmo

pra ti, a diarréia-maker é a Itaipava, pra mim é aquela merda de Primus que eu ainda estupidamente insisto em tomar em doses cavalares na casa dum brother meu que, junto à esposa dele, adora esse veneno da Wyrm.
mas o verdadeiro veneno-da-Wyrm, enviado diretamente por Jormungadr, ainda é aquele maldito Cantina da Serra que..... ach!, só de lembrar que eu bebia isso, eu passo é nem mal, é péssimo mesmo!