27 fevereiro 2011

A assassina do aeroporto Tom Jobim

Levei meu almoço para o trabalho e, junto com ele, os talheres, é claro. Mas a faca de cozinha rasgou o saquinho e ficou na bolsa. Assim, quando cheguei na casa da minha mãe, larguei a marmita, mas a faca ficou.

Imagine a minha cara (e a surpresa da agente federal do aeroporto), quando passei no Raio x e ela, incrédula, perguntou:
_A senhora tem uma... FACA na bolsa?
_Ihhhhh, moça! Pior que tenho!
Retirei e entreguei-a na mão da surpresa funcionária.
_A senhora quer despachar a mala?
Com meu estilo despojado e já acostumada a passar vergonha em aeroportos (vide posts antigos) respondi toda cool:
_Não...pode ficar para você. Não preciso mais dela.
Provavelmente pensando que tinha acabado de conhecer uma serial killer que matou alguns inocentes durante a tarde e agora ia refrescar as idéias em uma viagem, mas sem ter como provar sua teoria, ela pegou a faca da minha mão e me deixou passar.
Srta B, apavorando em aeroportos desde 1979.

6 comentários:

O TIO SUKITA disse...

hahahah bom demais esse post... ri muito...

Karine disse...

hahahahahhahaha
imagino a cena!

S.A.M disse...

Bem voce poderia ter contado a ela o uso da faca né?
Mas entre 'marmiteira' e 'Serial Killer' melhor o ultimo né? kk

Adorei o blog.
Beijao!

keka disse...

Nossa, ri muito!!! adorei a parte do "Não...pode ficar para você. Não preciso mais dela"... a cara da mulher deve ter sido impagável!!

Ill Circus disse...

HAHAHAHA mas como pode, gente? Eu não saberia onde enfiar a cara :D

Paloma de Oliveira Lacerda disse...

Eu imaginei a cena, deve ter sido super hilario... rrsrs