11 maio 2008

In vino veritas_ou_o manual da bebedeira

Não tenha segredos obscuros, porque você vai contar.
Não tente dormir, porque se deitar piora.
Não tente lembrar dos fatos esquecidos, porque você vai morrer de vergonha: eles podem ir desde você tirando a roupa em cima do balcão de um bar até você vomitando em cima de um prato.
Não tente comer depois, pois inevitavelmente a comida volta.
E não diga jamais, em tempo algum que não fará isso de novo.
Porque você vai.

11 comentários:

T. disse...

Um desses, de vez em quando, faz muito bem. rs

Breno disse...

Pede pra sair, Zero-Dois!
Ou, como se diz na minha terra, "Num güenta, bebe leite"... rs
Quanto aos segredos obscuros, o lado bom é que você acaba nem lembrando o que revelou... hehehe
Beijo!

RodOgrO disse...

Ah vai... definitivamente vai! hahahah

R. disse...

Você precisa aprender com um profissional, B..
Algum dia sairemos em busca de uma tequilada, como campeões!

Bjs

Helena Máximo disse...

Já já coloco algo novo pra tirar a poeira daquele lugar. ;)

Beijos!!!

Desirée disse...

aiiii... melhor beber coca, suco, água! rsrs

J. disse...

Eu sempre repito que nunca farei denovo, talvez por isso eu faça tantas vezes. Mas o pior é revelar segredos alheios às pessoas erradas.

bobos disse...

Vc é a médica nuclear??
rs
o pior é que eu faço tudo isso....e sempre....

Ingrith disse...

ahauauhauaaha

Verdade... Eu sempre falo "Nunca mais bebo, hoje!"

Breno disse...

Parei de beber... Depois de amanhã faz dois dias.
Hehehe

Babs disse...

Opa, estamos aí.





Vinho não inventa, nem mente. Só constrange.

Abraço!