30 janeiro 2010

Desculpe por tudo

Desculpe se não vi o sinal fechado,
sua cara amarrada,
a chuva que vinha,
o vento que nos despenteou.

Desculpe se ainda mantenho hábitos antigos,
livros mofados,
CDs arranhados,
palavras gastas.

Desculpe se sou bagunçada,
intempestiva,
imprevisível,
muitas vezes aeréa.

Não tenho justificativas para tudo isso.
Não tenho explicações e nem porquês.
Não tenho nem mesmo certeza de que
ainda seria eu mesma se tudo isso se
esvaísse de mim.

Então não me desculpe.
Apenas me ame.

5 comentários:

Sylvia Araujo disse...

Não se deve mesmo justificar pelo que é. Apenas ser, com toda a beleza e tristeza que tudo isso comporta.
Adorei o post!
Beijoca

Historias de Depois... disse...

É dificil dizer me ame apesar de tudo, fico na tendencia de justificar, pura bobagem minha. bjos

Nanda Assis disse...

amei, perfeito.

bjoss...

Jessy disse...

Caramba... essa sou eu! JURO!! Amei seu blog, estou seguindo!
Bjos!

Blogueiras. disse...

Lindo, amei ^^