31 maio 2010

Mulheres a beira de um ataque de nervos

Paciente chegou para fazer exame cerebral e eu, surpresa porque ele parecia jovem demais para estar pesquisando demência e velho demais para pesquisar déficit de atenção, comecei a sua história:

eu:           "Por que pediram este exame para o senhor?"
paciente:  "Eu tenho esquecido as coisas."
eu:           "Que tipo de coisas?"
Paciente: "Aniversário de namoro, dia das mulheres...esse tipo de coisa."
eu:          "Sua mulher te mandou ao médico."  E isso foi mais uma afirmação que uma pergunta.
Paciente: "Pois é...dia dos namorados chegando..."

Vamos ao velho sistema de lista de conclusões aqui do blog?
1. Se isso fosse doença, creio que mais da metade da população masculina estaria enferma.
2. As mulheres são loucas. Mas a dele ganhou o concurso da mais neurótica do mundo. Pode retirar a faixa de vencedora no consultório psiquiátrico mais próximo a sua residência e leva totalmente digrátis uma camisa de força.
3. Alguém duvida que essa mulher é aquele tipo que daqui a um tempo começa a desconfiar do cara e termina no Linha Direta? Uma palavra: ME-DO.

6 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Gente, ele não precisa de exames, precisa de paciência pra lidar com uma mulher louca assim dessa forma...

Dona Mila disse...

Pior que quem tem que dar um aludo é você! E nem vale dizer: "imagem sugestiva de namorada louca".

Umas 3x ao dia, pelo menos, eu queria poder dizer "imagem sugestiva de proprietário mentiroso".

Ai, que feio, torci seu post! :P

Dona Mila disse...

"aludo" não, laudo!

B. disse...

e eu fiquei pensano a que eu estava aludindo...hahaha :-)

Dona Mila disse...

B., depois de 2 caipirinhas BALDE eu não aludo coisa nenhuma! hahahaha

Karine disse...

era o que estava faltando... eu, hein?!