28 maio 2010

Reflexões sobre a vida balzaquiana

Então, né...vou ter que mudar a descrição ali ao lado do blog porque já faz um ano que tenho 30, e alguns anos que minha idade não é mais vinte e poucos.
E aí que estava pensando duas coisas sobre isso:
1. Lembro que uma vez Angélica deu uma entrevista falando como ela tinha mudado TOTALMENTE depois dos 30, tinha se tornado madura e menos ansiosa. Sinto informar que ou eu não fiz 30 (e minha mãe numa sacanagem master me registrou como tendo nascido uns 5 anos antes da minha real data de nascimento) ou não estou tomando alguma medicação que ela estava tomando na época (prozac? lexotan?).
2. Nunca tive nenhuma doença, fiz nenhuma cirurgia, me internei. NADA. Tenho uma saúde de ferro. Ou melhor, tinha, do verbo "não tenho mais". Parece que para compensar tantos anos maravilhosamente saudável, foi só cruzar esta pequena fronteira que me levou ao mundo balzaquiano, que apareceram a sindrome de Sjogren, a doença de Hashimoto e o esporão de calcâneo. Já me vejo daqui a 20 anos com uma saquinha de remédios na bolsa, não sendo nem mais capaz de lembrar o nome de todos já que, dada a extensão, minha receita lembra muito a bíblia.
Vou ali checar com a minha mãe se minha data de nascimento é real e já volto.

5 comentários:

Roberta disse...

Aiinn.. pior sou eu que ainda não cheguei nos 30 mas já tô sentindo um monte de coisa estranha por antecipação.

as vezes chego a pensar se sobreviverei para ver a chegada dos 30! e se eu chegar, se passarei. rs.

beijão!

Borboletas nos Olhos disse...

rsrsrs...eu adorei fazer 30 anos e já espero ansiosa os 40 mas nunca me senti nem um dedinho mais madura ou sábia, apenas cada vez mais livre. O medo do ridículo foi se esvanecendo que já danço no meio da rua sem música nenhuma só pelo prazer de sentir meu corpo. Ponto. Sinto-me mais bela, também. E um tantinho mais querida...

Karine disse...

Ai, Jesus! Eu também, depois que cruzei a fronteira dos 30 (säo quase 33), algumas dores apareceram. Uma foi a porra da dor no nervo ciático. Nunca tive dores nele, mas, foi só apagar as velinhas que venho sofrendo disso! Outra é que me orgulhava de ser a única de casa que näo usava óculos, enxergava maravilhas, quase visäo raio x. Faz mais ou menos 4 meses que passei a usá-los. E o pior: PRA LEITURA, COMO UMA VELHINHA MESMO!!! E agora uso creme pras rugas dos olhos! :( Melhor parar por aqui para näo desanimar...

Kamylla... disse...

calma,isso são fases e logo,logo você estará sentindo as maravilhas dos 30 anos...não esquenta,curte a vida...bjkixxxx
http://tatto-patinhas.blogspot.com/

Wanessa Pimentel disse...

É a maldição do "Ra-tim-bum", parem de cantar isso no feliz aniversário que a mudança acontece.


/Tiroequeda.
õ/