25 agosto 2010

Sabe aquele meme de 9 coisas que as pessoas nem imaginam sobre você? Então...

Porra, bem difícil. Vocês sabem tudo que importa, mas vou queimar uns neurônios aqui pensando.

1. Eu dei meu primeiro beijo aos 16 anos em um amigo que nem tinha muito interesse em me beijar. Eu estava morrendo de vontade de saber como era e, imbuída por tudo que já tinha lido nas setecentas Sabrinas da minha estante, eu falei que queria beijá-lo e contei uma história tosca que nem me lembro mais. Beijei e fui embora `as pressas logo depois. Não sei se coincidência ou não, alguns anos depois soube que esse meu amigo nunca mais ficou com mulheres e encontra-se em uma relação estável e homossexual. Eu sigo repetindo para mim mesma que foi coincidência porque ninguém merece arrasar a auto-estima desse jeito e também porque ninguém nunca reclamou, aliás modestia `a parte ouvi vários elogios no decorrer da vida, tá bom?

2. Eu não sei mais escrever depois da reforma ortográfica. Se tinha uma coisa de que muito me orgulhava era meu conhecimento de gramática. Lendo feito uma louca desde que aprendi aos 5 anos de idade, desenvolvi uma facilidade tremenda em saber a grafia correta das coisas. Mas aí um filho da puta, que provavelmente era mau (sentiu o uso correto do u em maU? desculpaê!) aluno na infância,  quis sacanear todo mundo que sabia mais que ele na classe de alfabetização e criou essa porra dessa reforma. Uma das minhas maiores tristezas é o fim do acento diferencial. Nunca mais escreverei pára ou têm... e isso me entristece de um jeito que vocês nem imaginam.

3. Eu já usei mullets. Eu tinha 10 anos. Minha mãe era responsável pela cagada que a cabelereira fazia na minha cabeça. Mas nada justifica. Eu sei e por isso nem me alongarei muito nesse assunto.

4. Eu comecei a fumar aos 17 anos, quando entrei na faculdade. Claro que desde que "fumava" aqueles cigarrinhos da pan de chocolate eu já morria de vontade de experimentar. Mas foi na faculdade que eu tive a oportunidade. Como toda adolescente, comecei fumando cigarro de cravo, até que fumei um maço inteiro daquela merda em uma noite. Peguei um nojo que nem conto a vocês. E hoje me atenho ao marlboro light. Porque sabem como é... a coca é zero, o leite é desnatado e o cigarro é light.

5. Como boa nerd, entrei na faculdade aos 17 anos e me formei com 22. Eu me sentia tão adulta na minha formatura e hoje vejo que eu tinha SÓ 22 anos e já tinha CRM. Assustador, não?

6. Eu tenho uma irmã mais nova. E ela é o meu oposto. É engenheira agrônoma, mora no interior, quer ter 10 filhos, vegetariana, natureba e umbandista.

7. Não tenho religião. Desde que entrei na faculdade, acreditar em Deus tornou-se cada vez mais difícil. Já fui ao budismo, tive aula de catecismo, tive aula da bíblia com testemunhas de Jeová, fui no centro espírita, em igreja católica carismática e na igreja metodista. Mas nenhuma dessas conseguiu me convencer. Não desacredito, sou aberta, vou e tal... mas não consigo ter fé.

8. Meu sonho sempre foi ser escritora. Quando era criança e alguém me perguntava como eu me imaginava uma pessoa de sucesso, só conseguia me imaginar num estande autografando livros. Mas apesar de ter começado a escrever vários deles, nunca consegui terminar nenhum.

9. Sou durona pra uma porrada de coisas. Já vi gente sem dedo, sem orelha, inteiramente queimado, vi criança morrer. Aguento dor. Já fiz tatuagem, piercing, tomei ponto. MAS NÃO ME MANDE SENTAR NUMA CADEIRA DE DENTISTA. Só de ouvir aquele barulhinho de motor e sentir aquele cheiro, meu estômago se revolta e eu tenho crises de pânico. Você é dentista? Então sai de perto de mim, PELAMORDEDEUS!

Assim como a Amber, de quem peguei o meme, convido os interessados a responder em seus blogs ou aqui na caixa de comentário, quem não tiver blog. Eu não excluo ninguém. Eu sou da galera!
Beijomecomenta!

10 comentários:

bjomeliga disse...

Idem para os ítens 3 e 4. E também já tive um namorado que depois virou gay. Opa, também entrei na faculdade com 17 e saí com 22, embora nunca tenha sido nerd.
Vamos tomar uma cerveja?
\o/

disse...

Oie, tenho uma ótima notícia pra você, pode continuar escrevendo têm (eu tbem adoro!) Permanece o acento diferencial para designar singular e plural em ter e vir e seus derivados (conter, deter, manter, reter, convir, intervir, advir etc.)
Tbem amo a gramatica e me senti orfã com as reformas, sou jornalista e tenho que saber tudo!!
bjosss

Kamylla... disse...

kkk adorei saber de tudo isso...quero ser igual você no sentido de entrar na faculdade com 17 e sair com 22,vamos ver se consigo,pelo menos o apelido de nerd eu já tenho kkkkkk...adorei,quero fazer também,posso?
Gosto muito da maneira como você escreve e se expressa,realmente adorei este post...fala sério né,as leoninas são as melhores UHUl...kkkk
não sei se você já participou,mas estou fazendo um sorteio lá no meu blog,vem participar também...bjkixxxxxxxxxxxxxx

:-) disse...

Adorei!!! Eu já tive um pseudo-namorado que tb é gay... aliás, ainda não se assumiu mas que tem um super jeito, ah isso tem!Sonhava em ser escritora também...acabei caindo na medicina! Morro de medo de dentista, apesar de já ter visto de tudo nessa vida! E odeio a reforma ortográfica! Podíamos começar uma revolução contra!!!

Nandinha... disse...

hahahah tá ele não era namorado, mas ficamos bem umas 4 vezes e hoje bem vive essa tal relação estável com outro homem... Não a culpa não é minha pelo menos espero que não seja... rs

Adoro seu blog... vira e mexe caia nele mas esquecia de salvar... agora tá ali nos favoritos e linkado não perco mais...

Juliana disse...

Pra mim, o pior é ser CARENTE!
Jamais assumiria isso em público!

disse...

Respondi lá no meu também. :D

Red Forman disse...

depois da reforma ortográfica... eu quero que a gramática se foda.

só compro livros em sedo e depois vou me exilar numa ilha...


=*

RED

Kamylla... disse...

eu fiz olha só... http://mundoamareloo.blogspot.com/2010/09/9-coisas-que-as-pessoas-nem-imaginam.html
bjkixxxxxx

Thiago Silva disse...

Apresenta-me a sua irmã?