09 setembro 2011

Eu nem contei ainda, mas ó:

Já tô rodando na minha moto por aí. Uma intruder preta lindíssima. E quem me vê toda trabalhada na vibe da rebeldia nem imagina que caí de moto durante as aulas.
E sabem o que é mais vergonhoso? As circunstâncias do tombo.
Eu subi na moto DESLIGADA e antes de girar a chave, perdi o equilíbrio e PLOFT no chão que nem manga madura. Estatelada.
Humilhante, mas meu único tombo de moto foi com ela parada. É o tipo de coisa capaz de derrubar um ego, né? Ainda bem que não me abalo com pouco e com fé na minha Nossa Senhora Dos Motoqueiros Tatuados, fui em frente. É nóis na vida loka, mano

2 comentários:

D I disse...

Enquanto eu fazia aulas de moto, muuuuitas vezes a moto caía e eu ficava tentando segurar pra ela não cair totalmente, só que ficava acelerando ao mesmo tempo... daí no dia do exame tinha fazer o "oito" 3 vezes. Eu fiz 4... acho q meu instrutor pensou q além de descoordenada eu não sabia contar...

Gisa disse...

hahaha, ri muito com seu post! Uma vez tambem caì de moto, com ela QUASE parada. Mas quem viu a cena sò me sacaneou por eu ter me espatifado no chao sem deixar cair o marmitex que eu segurava. Fazer o que, eu tava com fome mesmo e daì?
beijocas