07 novembro 2007

Você acredita em Deus?

No Brasil, você tem que ter um time um partido político e uma religião. Não importa qual. Ninguém vai se chocar se você disser que é católico, protestante, judeu, umbandista ou da nossa senhora do Brejo do Jequitebá.
Minha irmã é umbandista daquelas que veste roupa branca rodada no sábado dizendo que vai pra macumba, minha mãe é budista, minha avó é kardecista, tenho tias metodista, batista e testemunha de Jeová. Criada com tanta diversidade religiosa e tendo feito faculdade na área biolmédica, não poderia dar em outra coisa: não sei se Deus existe e não vejo uma maneira racional de provar sua existência.
Talvez te achem estranho se você disser que é ateu. Mas vai você dizer que é agnóstico...
Ninguém consegue aceitar. Os olhares de perplexidade te acompanharão. Juro pela medicina! Não juro por Deus porque sou agnóstica ;-)

15 comentários:

Babs disse...

Muito verdadeiro. Engraçado que o lema de muitos que defendem o ecumenismo é dizer que não importa à quem sua fé esteja dirigida, o importante é ter fé!
Ter fé não é importante coisíssima nenhuma. Fé pode até ser interessante sob alguns pontos de vista, mas a liberdade deveria ser tal que não ter fé também fosse uma opção sem preconceitos.
Como já dizia Guimarães Rosa :
" Deus existe mesmo quando não há. Mas o demônio não precisa de existir para haver"
Bjos

Ingrith disse...

Meu avô foi combatente da segunda guerra mundial, ele não acreditava em Deus, muitas pessoas achavam um absurdo, mas eu o entendia, imagina ele numa guerra perdendo amigos no conflito e ele pedindo a Deus para que eles nao morressem e Deus nada fazia... como uma pessoa assim pode acreditar em Deus?

Eu acredito em Deus e respeito quem não acredita! Não sou fundamentalista, rs

Mythus disse...

Sempre achei que quem dizia que era agnóstico era alguém que era ateu, mas queria não entrar em atrito fazendo uso do benefício da dúvida.

Demetrius disse...

...
nem eu!

Fábio disse...

Ateu, graças a Deus!
Já ouvi isso algumas vezes.
Às vezes penso que Deus (ou Alah, ou Buda, ou sei lá o que) é apenas uma necessidade humana de conforto. Já parou pra pensar que Deus explica as piores tragédias, e os maiores sucessos? "Deus criou Pelé!", ou senão "Deus foi tão injusto com o 11/09".
Bah, acho que cada um deveria tomar conta da sua própria caneca.
Abraço

L. disse...

Não existem descrentes num avião em pane...

Thiago disse...

Não existem descrentes num avião em pane...

De fato, em um avião em pane não existem descrentes. Uns acreditam em Deus, outros em Jeová, outros em Vishnu e outros apenas acreditam que vão morrer.

Mas uma coisa é sempre certa, ninguém ali deixa de acreditar em algo.

Sushi York disse...

vish, sei como é. Meu pai é budista, minha mãe e avó são xintoístas e eu estudei 12 anos em colégio católico.
Resumindo, nao engulo o catolicismo e estudo o hinduísmo desde que faço yoga.

S disse...

Eu acredito em Deus. Não numa idéia, um conforto para as horas difíceis, mas em um Deus vivo.
Sei lá... Não sou religiosa, mas minha família é toda evangélica. Você sabe disso.
Houve uma época que andei meio em crise com isso e passei um bocado de anos sem querer ouvir falar em Deus. Certa vez eu cheguei a brigar com minha mãe pq ela disse que orou por mim.
Hoje em dia estou em paz com Deus e comigo mesma. E sou feliz assim! =D
Essa semana até fui à Igreja e estou com vontade de ir neste domingo...
No mais, tenho Jesus no coração. Cê sabe... ha ha ha

L. disse...

amigo thiago: sofismo.

Outro ponto. Nunca vi a fé mover montanhas. Já vi dinheiro mover montanha. O Morro do Castelo virou Aterro do Flamengo...

OgrO disse...

Hmmm... eu sou budista. Engraçado como mtas religiões terminam em "ista"! Mas enfim.... eu não tenho partido político - aliás, no que diz respeito a política, sou completamente ateu...

Thiago disse...

L, sofismo ou sofisma? Em todos os casos, meu argumento é tão válido quanto o seu.

Surfista disse...

Discussão interessante. Sou católico praticante e crítico, talvez por isso me considero ecumênico. Já ouvi diversas mensagens interessantes vindas de budistas, espíritas, ubandistas, e (pasmem) até católicos. Aplico esse conhecimento todo dia. Acho que todas partem de um princípio positivo de fraternidade, bondade e responsabilidade. Sobre Deus, eu não acredito, não. Eu tenho certeza. Não sei sob qual forma ou bandeira, mas há algo que nos move e mexe seus pauzinhos para que nossos esforços sejam recompensados. Já passei por muita coisa para crer apenas na coincidência. Seria simplista, superficial demais.

Sob o prisma científico, acho que foi Pasteur que disse: "um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muita ciência nos aproxima".

Surfista disse...

Ah, quase esqueci. Se tem uma coisa que abomino é o fundamentalismo, a bitolação e a religião castradora-opressora.

Rueda disse...

Te olham como E.T., aí, ficam desconfiados como se vc fosse roubar a crença deles! hahahaha
Acho q da próxima vez q me perguntarem minha religião vou responder : Não, brigada! Vai ficar por isso mesmo.
Bjo