08 julho 2008

Carpe diem...ou algo assim

Nós somos tão capazes de ver saídas para os problemas dos outros!Mesmo para os mais difíceis: saúde, família, amor...temos respostas prontas para qualquer um deles, palavras de incentivo. Somos extremamente indulgentes com nossos amigos e seus problemas.
Quando o problema é nosso, até uma unha quebrada ou um cabelo que não assenta bem são grandes desastres. Equivalentes aos grandes desastres naturais.
E o pior é que toda vez que passamos por algo realmente grande, realmente sério, nos prometemos não ser tão auto-críticos, tão exigentes.
Pena que essa decisão só dure até as coisas se acalmarem. Aí qualquer brisa volta a ter o efeito de um furacão.

10 comentários:

J. disse...

Tenho que concordar, nossos problemas sempre levam superlativos, no entanto, nos prometemos ser melhores, agirmos sem pessimismo, agradecer sempre ao invés de somente clamar por nossas crenças. O que entendo como pior é a necessidade de demonstrar ao mundo que nossos problemas são os maiores. Se refletirmos, basta lembrar que somente para a morte não há solução, ainda.
Bjos!

R. disse...

Eu tenho uma solução prática.
_Céus, não tenho dinheiro para pagar o aluguel! - cachaça.
_Ó Rosa, meteste o pé na minha bunda! - cachaça.
_Me sinto tão só, acho que vou saltar do 10o andar! - cachaça.
_Puta que pariu, gol contra! - cachaça.
_Caraio, inventaram a lei seca! - cachaça.

E se tudo mais falhar, beba pra esquecer!

Bjs

Breno disse...

Quem está no olho do furacão nunca tem uma visão nítida e serena das coisas, por isso os conselhos externos são bem-vindos e da mesma forma facilmente dados.
Beijo.

Srta. Bia disse...

mas podia ser pior, né? podíamos ser a leila lopes e não termos mais nenhuma crítica sobre si mesmos.

Ingrith disse...

Sinto exatamente a mesma coisa!

langriss disse...

tudo é mais fácil quando visto de fora, só é mesmo difícil quando se sente na pele. mas sempre rola da gente fazer tempestade num copo d'água e nem ser nada de mais.

Monicake disse...

Eu ia falar q geralmente o álcool clareia as idéias, mas chegaram antes de mim hehehe
Se dirigir não beba,
se for beber, me chame.

:P
bjoooooooos

tatisgfernandes disse...

temos a tendência de maximizar nossos próprios problemas e ver mais fácil uma situação de fora, mesmo se a gente passar por uma muito igual...estranho. eu bebo, fico com ressaca moral, geralmente funciona.

adorei os posts!
parabéns, ;)

Rogério disse...

to eu ai no seu post

o ombro certo
o ouvido longo

e o desesperado completo!

Luz da lua disse...

Menina, eu tb tenho essa mania... vai entender... curti teu espaço, muito bom!!!

www.recantodalua.blogger.com.br