02 maio 2006

A revelação_ou_Era tudo verdade, Bial...

E o feriado foi sucesso, apesar de meu querido Hades ter tido um choque cultural e tanto e de ter descoberto certas características minhas que ele já tinha lido no blog mas não levava muita fé.

Primeiro: Eu realmente não tenho senso de direção. Minha comunidade no orkut "Eu me perco quando volto da água" não está ali à toa. Era para ser simples. Era só pegar a linha vermelha e ao chegar à zona sul, seguir as placas de Pão de açúcar e Urca. Óbvio que eu errei o caminho, dei várias fechadas em várias pessoas tentando seguir as placas e rodei todos os bairros da zona sul do Rio antes de chegar ao nosso destino. Ah! também fiz o pobre rodar feito um peru bêbado na areia da praia de Ipanema atrás da nossa barraca. Sorte que minhas primas já estão espertas no lance e assim que me vêem saindo da água começam a acenar feito loucas (já teve gente pensando que era torcida organizada...).

Segundo: Eu realmente bebo muita coca light. Ele viu a quantidade de fardos na cozinha e ficou meio em dúvida se não era algum depósito clandestino. Não, querido, é tudo para consumo próprio, mesmo.

Terceiro: Minhas primas são relamente bizarras e figuraças. Seus poucos dias de convívio com elas levaram-no até a achar que sou extremamente noma (rs).

Quarto: Eu não sei manobrar. Tá, eu ando pra frente bem direitinho, sou quase uma ás do volante, me solta numa fórmula qualquer coisa e eu arraso. Mas não me peça para manobrar. Fodeu. O pobre ficou uns 25 min na calçada em pé esperando enquanto eu seguia as instruções da minha prima M. (que não tem carteira) e de um porteiro tentando entrar na vaga para que pudéssemos finalmente seguir para a praia. Quando vi que não tinha jeito pedi que ele fosse para a praia, pois se ele estibvesse olhando eu não iria conseguir de jeito nenhum. Ele ainda tentou me consolar:
_Olha, com o tempo essa é uma habilidade que você vai adquirir.
_Olha, Hades, eu estou tentando adquiri-la há 6 anos.

Quanto ao resto do feriado e maiores detalhes...Morram de curiosidade! Afinal, não vou entregar tudo no blog, né?

7 comentários:

Hades disse...

O choque cultural foi realmente grande.
Afinal, espera-se que São Paulo seja o ápice do transito ruim, mas nãããooo. No Rio o transito é uma coisa selvagem...

Fora todas aquelas tradoções de estacionar o carro na calçada, passar no farol vermelho, nunca dar seta...

Depois vem o lance das adaptações da linguagem. Por três dias tive que trocar farol por sinal, carta por carteira, lombada por quebra-molas... Enfim.

E de fato essa moça é isso mesmo. O que ela escreve É realmente verdade. A gente até pensa que ela romantiza, floreia, mas não é tudo verdade gente.

Bjs meu anjo, adoro vc.

Mythus disse...

o amor é lindo não? :) sofro desse mal... I'm doomed!

Mas Hdes, devo dizer, o trânsito de sampa é até normalzinho e do rio é veloz, mas tenho 3 lugares que não tem como - são os piores:
Alagoas: terra sem lei - lá, fazer uma contramão é normal;
Recife: além da velocidade, da mudança de sentidos de rua periódica, não dá pra andar com vidro abaixado sem ser assaltado
Campina Grande: muitos motoristas de lá acham que a faixa branca descontínua normalmente usada para dividir a rua em vias de velocidade é, na verdade, uma trilha para ser seguida. Cansei de buzinar atrás de carros ocupando duas pistas.

B.: Eu já fui "manobrista", quando trabalhava no centro de João Pessoa e não tinha a maldita zona azul, eu colocava meu carro em milagrosos espaços.

Brau disse...

Oi B!!!
Hehe adoro esse salto alto...

Eu TAMBÉM estou naquela comunidade do orkut... É uma cena um tanto patética, né, sair da água e dar aquela disfarçadinha báaaaaaasica fingindo que sabe exatamente oq está acontecendo, quando na verdade estamos TENSAS pensando "putz, cadê???". Rs.

E essa tal coca-light está para mim assim como o oxigênio está para os demais seres humanos. Êta vício! Aaaaaaaaaamo...

Agora... Bom mesmo é o tal do "amor", não é verdade? Mesmo quando a gente se engana um pouquinho - diz aí, Mythus! ;) E VIVA A INOCÊNCIA!

Beijoca, menina.

Marcelo Amado disse...

Hades,

"Depois vem o lance das adaptações da linguagem. Por três dias tive que trocar farol por sinal, carta por carteira, lombada por quebra-molas... Enfim."

Que bom, assim vc já está apto a vir pra Minas tbm.

Filomena disse...

Huahiuahiahuiahi...
25 minutos esperando uma manobra de vaga é realmente triste, B.!

Perséfone disse...

" Quebra-molas" é de matar! ¬¬

Eu tb não sei estacionar!! Pelo menos vc tentou e conseguiu. Eu nem tento. Certa vez pedi pra um cabelereiro que estava olhando estacionar pra mim!!! :D

Faty disse...

Amiga uma dica para nao se perder,tire pontos de referencia...antes de sair de um lugar,tome nota mentalmente,poste,farmacia,loja, correios...eu alem de dislexica sou miope,e acontece que me perdia sempre...isso causava-me uma angustia,de maneira que agora faço isso,entao antes de sair de um local,tou pelo menos 5 minutos a decora-lo mentalmente.Da' um certo trabalho mas vale a pena...Abraço,Faty.