30 junho 2008

Mulher-fast food

Vivemos a era das mulheres-comida, as mulheres descartáveis, que chamam a atenção e ganham a mídia somente pelas suas formas. Fomos inundados de mulheres-melancia, mulheres-melão, mulheres-filé e mulheres-moranguinho. Ao que parece, mulheres para serem "comidas" e ponto final.
E nós, as mulheres-reais? Quando seremos valorizadas? Nós, as mulheres que trabalham, estudam, são inteligentes, sabem conversar, se preocupam com o meio-ambiente, são companheiras, gostam de ler e que...existem de verdade, não apenas enfeitam páginas de revista ou exibem a bunda na televisão.
Eu sou uma mulher-real, não tenho a bunda da mulher-melancia nem os peitos da mulher-filé, também nunca saí em nenhuma revista masculina como a mulher-moranguinho. Graças a Deus.

12 comentários:

RodOgrO disse...

Belo desabafo. Eu te apóio 100%, B. Não vejo a menor graça nas mulheres-frutas-e-verduras de qualquer tipo.

Ingrith disse...

Eu sou a mulher barriguda! Alias, lembrei do cavalo marinho, acho que vou me dar o titulo de mulher-cavalo marinho! hehehe

Quem sabe o mundo um dia abra os olhos pras mulheres reais!

Breno disse...

Já dizia a propaganda da Sprite que "imagem não é nada".
Ontem eu estava lendo algo que começou a fazer um certo sentido: com a banalização de peitos e bunda expostos em enxurradas, talvez os homens comecem a achar isso tão comum que buscarão o que cada mulher tem de "algo mais".
Será?
Beijo

Ventania disse...

Olha, o pior desse sacolão de mulher é saber que nós mesmas nos banalizamos e uma boa parte faz tuuuuudo por dindim e fama. Mas sempre digo que nós, mulheres reais, temos uma vantagem: quando cozidas, não derretemos e quando maduras, não apodrecemos! =]]]] Uhhhlálálá!

Guigo disse...

Com a leitura deste post, posso apenas dizer que você é uma das poucas mulheres por aí que merecem a atenção de um homem de verdade.

Abraços

Leon disse...

Nunca gostei de verdura. Sempre de fondue e coisas mais... refinadas.

Rosi disse...

Sejamos verdadeiras com nossas celulites, neuroses e brigadeiros.
Mulheres verdadeiras sempre.
Um abraço

Carol disse...

Totalmente apoiada!!!
Outro dia estava lendo que a Sabrina Boing Boing (sei lá se é escrito assim),quando viu o resultado da última cirurgia, tinha se arrependido de não ter colocado próteses maiores. Podia uma hora começar a explodir peitos por ai, srsrsrr. E quanto a feira, é bom na hora, quando colhido, depois estraga. Abraços.

J. disse...

Nós homens buscamos esses esteriótipos voluptuosos tentando encontrar mulheres que sejam perfeitas e o efeito "fast-food" vem logo ao acordar com uma linda mulher ao lado que se gaba de PHD em dieta, doutorado em etiquetas e um extenso cardápio de homens que já provou. Daí comemos as moranguinhos, melancias, filés e nos casamos com as mulheres reais para não termos filhas morangos, filés e melancias.

Taynara disse...

Como sempre... adoro seus posts!!!
Pois é... tá difícil ser mulher-real nesse "supermercado"...

Adorei o post sobre as radiações ionizantes!!!!
Bjs,

Lilhá disse...

O pior é que eu até me identifico com uma fruta de vez em qdo. A BANANA. Pq ás vees eu sou meio assim, sabe? :/

*¨*Ellaehcarioca*¨* disse...

Perfeito o post!!Me sinto envergonhada ao ver essas mulheres descartáveis por aí.E cada vez mais mulheres querem ser uma delas.Olhas quantas surgindo aí.As que não trabalham,naõ estudam, não se preocupam com nada,"nem tem futuro" vêem isso como sorte de loteria. Daqui a um tempo vai haver uma salada de frutas completa circulando aí na mídia.